domingo, 20 de março de 2011

Segunda É Dia de Poesia - Jardim Botânico


Jardim Botânico

Fecho os olhos
E ouço o boiar
das vitórias régias
ziguezagueando no lago
Enormes
redondas
Flores brotam
imensas
brancas
em meio ao verde
das folhas grossas
Zumbem abelhas
pequenos mosquitos
batem asas
borboletas
vem bisbilhotar
suas pétalas
Sinto a Vida
pulsando
nas artérias
das enormes
plantas
Sinto a Vida
pulsando
em minhas veias
Transfusão de calma
em meio ao caos
No lago das vitórias régias
rainhas
magnânimas
senhoras da Paz...
incumbem-me
transmitem-me
a tarefa
de sair pela cidade
a espalhar sua Luz.

Foto Gloria Leão


11 comentários:

chica disse...

Que maravilha,Glorinha!

Me vi lá naquele lindo J.Botânico que me enche de saudades!

Linda tua inspiração! beijos,tudo de bom e um lindo e colorido OUTONO por aí! chica

Glorinha L de Lion disse...

Oi Chica, obrigada, aquele J Botânico é tudo de bom e lindo, não é? Vontade de ir pra lá hj....beijos,

manuel marques disse...

E que luz,obrigada por me iluminares o caminho do teu jardim.

Beijo.

Glorinha L de Lion disse...

Querido Manuel, são vcs, meus amigos que iluminam o meu, beijo grande!

Carla Farinazzi disse...

Oi Glorinha!

Amei a ideia da transfusão de calma em meio ao caos. Você consegue verter para a escrita as imagens, e eu consigo enxergá-las lendo você. Perfeitamente.

Beijos

Carla

(a nova foto ficou linda!)

ju rigoni disse...

"No lago das vitórias régias
rainhas
magnânimas
senhoras da Paz...
incumbem-me
transmitem-me
a tarefa
de sair pela cidade
a espalhar sua Luz."

Régia a vitória do seu olhar, em poesia lindamente transpirado.

Bjs, querida. Inté!

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Carla. Fico feliz que sinta assim a minha escrita, beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Oi Ju, vindo de uma poeta como vc, isso me honra e muito, beijos,

Beth/Lilás disse...

Nunca me esqueço a primeira vez que vi a vitória régia do nosso Jardim Botânico. Era como que pela primeira vez eu sentisse de perto o pulsar e a grandiosidade da Amazônia.
Teu poema me transportou pra lá, adorei!
bjs cariocas

Glorinha L de Lion disse...

São lindas não é? Ando com saudades de passear pelo J. Botânico, vamos qq dia passear por lá? beijos,

orvalho do ceu disse...

Olá, Glorinha,amiga da poesia
Realmente creio ser bem difícil espalhar pela cidade o frescor e beleza da natureza...
Mas não impossível, claro!!!
Hoje mesmo me senti asim... como que "fora de mão"... quando de perto da natureza me desloquei...
Senti, contemplando o rumo da carruagem da sua linda narrativa poética... que vale a pena...
Bjs de paz