terça-feira, 22 de março de 2011

Escrever

Escrevo o que quero
ou o que querem que eu escreva?
Escrevo o que sinto
ou o que desejam ouvir?
Me auto censuro
ou simplesmente deixo vir?
Ao deixar
que a alma saia
nem sempre evitamos
a lama
os respingos
as armadilhas
as asas presas na teia
a antropofágica aranha
a nos comer as entranhas
a nos devorar
as vísceras
a nos expor nas vitrines
trôpegas
almas insones
O poeta não pode
pensar que o que escreve
será visto assim
interpretado assado
será coagido
ou cassado
será endeusado
emoldurado
Poetas escrevem
e é só
escrevem para si mesmos
para que a sua
cabeça
não dê um nó
escrevem para entender
a vida que não vivem
escrevem para
se entender
a eles próprios
pobres coitados
aturdidos
malditos
solitários poetas
à procura
de si mesmos.

6 comentários:

Lu Souza Brito disse...

Glorinha,

O poeta nao vai
Se deixa levar
pelas palavras,
pelos sentimentos,
pelo ritmo da sua caneta,
e velocidade do seu pensamento

E dessa sua vida vai sendo
descoberta aos pouquinhos
por aqueles que perguntam...
"O que pensam os poetas?"

Poeta traz em si um pouco dele
um pouco dos outros,
um tanto de sonhos
outro de desilusões

O poeta se constroi (e destroi) diariamente
Um ser novo a cada pensamento.

Beijooos

Glorinha L de Lion disse...

Lindooooo Luzinha! Estás me saindo uma poeta da melhor qualidade hein? beijos,

manuel marques disse...

O poeta é incapaz de conter um segredo, acaba sempre por dizer no poema aquilo que queria guardar só para si.

Beijinhos meus.

Glorinha L de Lion disse...

Pois é Manuel, poetas são uns loucos, eu sou louca. Como dizia Pessoa: sinta quem lê! beijos meu querido,

Beth/Lilás disse...

Cara amiga,
Teus poemas são a forma de você se expressar perante o mundo, então como
não escrevê-los.
Aqui é o seu pedaço, a extensão de sua casa, portanto ...
Linda poesia, como sempre!
bjs cariocas

Glorinha L de Lion disse...

Eu sei Betita, mesmo que me amarrassem as mãos, mesmo que tapassem minha alma, nem assim conseguiria deixar de expressar através da escrita tudo o que sinto. é mais forte que eu, beijos,