terça-feira, 17 de maio de 2011

Eu Me Prometo

Hoje, nesta noite chuvosa
Prometo a mim mesma
Me acarinhar mais
Não deixar de fazer
Pequenos agrados
À minha própria
Pessoa

Hoje, enquanto a chuva
Cai forte lá fora
E o friozinho outonal
Começa a dar os ares
De sua graça
Prometo a mim mesma
Que não deixarei mais
Que faltem flores
Nem que seja eu mesma
A dá-las à mim
E já que me faz tão bem
Vê-las, sentí-las, cheirá-las
Me darei esse prazer

Hoje, ouvindo as gotas que caem
Por detrás da janela onde estou
Penso que a vida é dura demais
E que pequenos gestos
Pequenos milagres
Como algumas rosas numa jarra
Uma caneca com margaridas
Livros à minha volta
Podem fazer toda a diferença
Num dia aparentemente comum

Prometo, a mim mesma
Jamais me esquecer de mim
Jamais deixar que a dor me solape
Me afogue, sufoque
Ou me faça afastar de quem sou
Prometo jamais desistir de meus sonhos
Jamais abrir mão do que amo
Das ínfimas coisas
Aparentemente sem importância
Mas que para mim
São fundamentais
Para que eu exista


Prometo a mim mesma
Me amar acima de tudo
Respeitar meu modo de ser
Me aceitar
Ainda que com meus tantos defeitos
E falhas
E idiossincrasias
Que falte pão em minha mesa
Pois não é mesmo dele
Que me alimento
Mas flores, jamais.

14 comentários:

Lu Souza Brito disse...

Que lindo Glorinha!
Aqui hoje está um dia como cita na sua poesia. Chuva fina, frio.
Por que será que dias assim são tão propícios a reflexão?
São boas promessas, na verdade deveriam ser mantras a repetirmos ao menos uma vez por dia para não nos esquecermos de nos agradar, nos mimar, cuidar um pouquinho mais de nós mesmos. Pensamos tanto nos outros que por vezes nos deixamos de lado.

Com tanta poesia boa, já dá para lançar agora um livro de Poesias hein?!
Estou gostanto muito do livro. Ontem já consegui ler mais um pouco.
Super beijo e tenha uma semana de muita PAZ!

pensandoemfamilia disse...

Bonito poema e excelente proposta.
bjs com carinho

orvalho do ceu disse...

Olá, querida
Gosto muito desse estilo de intercalar fotos ao que poetisamos... assim também o faço... ficou bem bonito!!!
Peço o pão pois as flores nem sempre estiveram por perto... em sentido literal ou não...
Bjm de paz e muitas flores pra vc...

Cucchiaio pieno disse...

Que delicia amiga!
Nada melhor do que se cuidar, mimar!
Não se esqueça de ti, pois és muito especial!
Bjos no coração
Léia

Beth/Lilás disse...

Hum, eu não sei dizer o que está mais bonito, se as flores nos bules ou este poema novinho em folha!
Também concordo que há dias que me as flores me fazem tão feliz que não sentiria falta de pão nenhum.
Mas, agora, me bateu uma vontade de comer aquele pão que você sabe fazer.
beijinhos, cariocas

manuel marques disse...

"O prometido é devido"

Beijo meu.

Calu disse...

Uma ciranda de versos e cores em promessas tão punjentes.
Tudo enche os olhos, tudo alimenta a alma, tudo eternece e envolve;o som das gotas de chuva, o sabor das palavras proféticas, o perfume das flores colhidas, os versos da poetisa.
Que assim se faça!!!
Bjo grande,
Calu

Glorinha L de Lion disse...

OI Lu, já tenho um prontinho, mas fico meio relutante, poesia não vende, ninguém compra! Acho que prefiro postá-las nos blogs, pelo menos quem escreve dá real valor à elas, beijos querida,

Glorinha L de Lion disse...

Beijinhos Norma,

Glorinha L de Lion disse...

Pois eu não Rosélia, prefiro sempre o imaterial ao material, o sonho à realidade. O pão, neste caso representa o mundo real, já as flores, ah, as flores...são meu mundo interior, e nele me perco...beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada Leinha, se a gente não se mimar quem há de fazê-lo, não é querida? beijinhos, vc tb é especialíssima!

Glorinha L de Lion disse...

KKKKKKKK Ai Betita não te aguento...pão quentinho? Como resistir? hehe beijos,

Glorinha L de Lion disse...

Beijo meu tb a ti meu amigo Manuel,

Glorinha L de Lion disse...

Que assim seja Calu querida! Que eu nunca me esqueça da promessa feita à mim mesma! beijos e flores,