sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Sonhos

Gostava de sonhar de olhos abertos antes de dormir.
Todas as noites, ao se deitar, fechava os olhos e ficava pensando em coisas das quais gostava...pescava lembranças de quando era criança, da avó, de certas canções de ninar, de leite com chocolate, pedaços pequenos, quadradinhos que mal flutuavam e já se afundavam no líquido branco e denso, fumegando nas noites frias, tornando-o marrom e espesso...Ou do leite com canela, fervente, preparado pela mãe, quando estava resfriada...
Mal fechava os olhos, imaginava-se em lugares distantes. Países, castelos, jardins encantados, pássaros falantes a lhe indicar o caminho. Nos seus sonhos, tudo eram possibilidades, tudo era permitido...
Dormia e sonhava. E sonhava acordada.
Lembrava-se de quando tinha 10 anos e das coisas que mais gostava... Bisbilhotar as portas abertas da vizinhança. Ou de olhar pelas janelas quando passava em frente às casas à caminho da escola. Imaginava a vida lá dentro. Imaginava outras vidas. Imagens. Imaginação.
Hoje, sonhava com noites de autógrafo em livrarias renomadas. Fechava os olhos e se via, assinando, autografando, enquanto a fila, enorme, se estendia diante da mesa com livros ao fundo...E ela, lá, sentada, sorrindo feliz diante dos fãs, com seu livro nas mãos.
Sonhava com caminhos, com trilhas, com ruas onde pudesse caminhar sem medo...Uma cidade na Itália, uma ruela em Roma ou talvez uma ladeira em Sintra? Sentar em frente ao Tejo e olhar o horizonte, satisfeita por ter chegado até ali, por mérito próprio, graças ao seu talento, ao único talento verdadeiramente seu...a escrita...Sem dever nada a ninguém...
Fechou os olhos antes de dormir e sonhou com o possível...

8 comentários:

Beth/Lilás disse...

Que linda imagem e divagações de sonho, maninha!
Sabe, eu acho que a sabedoria não vem junto com a inteligência, mas sim com a experiência de vida que a gente adquire com o tempo, com nossas lembranças e análises mais profundas que fazemos delas.
Na verdade você sonha mesmo é de olhos abertos, não mais como quando era criança, seus sonhos são aspirações daquilo que você sabe que é bom pra você e que é maravilhoso neste mundo para se desfrutar. E todos nós, nessa altura da vida, deveríamos ter esta oportunidade, de realizar aquilo que sonhamos lá atrás.
Ultimamente eu tenho sido mais persistente no que desejo, pois acho que não é impossível, portanto pense assim também e continue trabalhando positivamente neste sentido.
um beijo grade e ótimo fim de semana!

Glorinha L de Lion disse...

Tem razão Betita, nem sempre a inteligência carrega junto a sabedoria...Muitas vezes a inteligência é burra para a vida, pois falta a tal da inteligência emocional (a sabedoria), no entanto não conheço nenhum burro sábio...rsrs coitados dos burros (animais que são tão inteligentes) Pra alguém como vc que há poucos meses atrás me dizia que não tinha sonhos, isso é uma evolução enorme! Acho que de tanto conviver com essa sonhadora aqui, acabou enxergando seus próprios sonhos...Estou errada? beijos, obrigada pelo comentário cheio de sabedoria...

Fernanda - Trilhas Culturais disse...

Glorinhaaaa que texto lindoooo!! Confesso que até hoje faço isso: sonharrr acordada quando vou pra cama dormir...até pegar no sono eu fico sonhando coisas possiveis e impossiveis que eu gostaria que fossem realidade.... bjuss e ótimo final de semana pra vc.

Celina Dutra disse...

Glorinha,

Sonhando com o possível deve ter sonhado com muitas tardes e noites de autógrafos! Fica bem, meu anjo, você fará dos seus sonhos realidade! esteja certa disso.

Girassóis nos seus dias.
Beijos

Glorinha L de Lion disse...

OI Fernanda, procuro fazer isso como uma espécie de exercício, para que meus sonhos se tornem reais...é bom demais sonhar com as possibilidades, com o possível e até com o que é aparentemente impossível, beijos querida,

Glorinha L de Lion disse...

Obrigada querida Celina, tenho tentado formar na minha mente uma espécie de realidade paralela, onde possa realizá-LOS TODOS, Beijos querido, um lindo domingo pra vc, grata por seu carinho,

Somnia Carvalho disse...

Glorissima lindissimo!!!
ja rende outro livro este nao?

ontem, na abertura do cafe da minha amiga, eu escrevi uma frase que gosto muito do Murilo Mendes:

"Só não existe o que não pode ser imaginado!"

então "ela" está no caminho certo...

Glorinha L de Lion disse...

Oi Soníssima...ela está no caminho sim! O caminho tem sido árduo, difícil, mas ainda há flores perfumadas de quando em vez, ainda há borboletas, ainda há a esperança flutuando no ar...sempre ela, por mais que achemos que ela não voltará, a teimosa sempre volta...beijos,