segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Bússola

Achar meu Norte
Seguir a agulha imantada
Que anda desorientada
Apontando lugares aonde nunca fui

Achar minha rota
Não me desviar do caminho
Não encalhar ou enfrentar rodamoinhos
Contornar obstáculos

Estrela guia dos navegantes
Conduz meu barco
Guia meus passos
Não me afasta de mim

Clareia o céu
Iluminando a trilha
Como um farol
Por onde devo seguir

Agulha imantada
Aponta em meio as ondas
Aquela pela qual devo
Deixar-me levar

Não sou navegante
Sequer sei do mar
Ou de suas marés
Só minha pena é o que possuo

Ergo-a em direção ao horizonte
Ela sim é minha bússola
Só ela pode me trazer
De volta a terra a que pertenço
Só ela é minha guia
Enquanto essa cegueira permanecer.

4 comentários:

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Ah coisa linda!!!
Como vc escreve bonito flor...
Outra coisa que tá lindo por aqui é seu layout, adorei flor!
Beijinhos querida menina dos dedos de ouro.

Flores e Luz.

Lu Souza Brito disse...

Glorinha,

Você encontrará a luz para iluminar o seu caminho, guiar seus passos. Não desanime.
Ficou linda sua poesia.
Beijos

Beth/Lilás disse...

Gloritia!

Lindo poema como sempre!
E o que é pra lá de importante é não perder esta bússola (esperança), estar atenta a ela e deixar que ela te guie, pois aquele que a perde de vista afunda e piora tudo.
Fico feliz em ver que você está se restabelecendo aos poucos e já apresenta melhoras até na sua voz.
Não desanime e siga o prumo sempre!
beijocas cariocas

Toninhobira disse...

O lindo desta inspiração está em saber que ela não lhe afasta de voce.Isto é profundo e belo Glorinha.
Belissima sua inspiração/reflexão.
Meu abraço terno.
Bju de luz nos seus dias.
Uma vez que as malas não viram suco,rsrs.